Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Como vês o teu corpo... partilha a tua experiência!

por araparigadovestidoazul, em 14.03.16

A Mª Goretti Melfe Nunes está a elaborar a sua dissertação de mestrado em Sociologia e pediu para partilhar a experiência sobre as questões da obesidade, do corpo e da imagem corporal.

Para isso criou um blog http://investigacaoubigoretti.blogs.sapo.pt/, passem lá e deixem o vosso depoimento.

Eu decidi aproveitar e deixar aqui o meu também.

gorda vs magra.jpg

Sexo feminino, 30 anos, a minha altura é 1.65 e peso 51kg.

Na verdade nunca fui obesa e como tal não posso contar a minha experiencia nesse sentido, no entanto, tal como toda a gente já senti a pressão para ter um determinado tipo de corpo.

Desde criança sempre fui muito magra. Acho que a pressão começou aí. Lembro-me de as pessoas mais velhas dizerem-me que era muito magrinha, até me diziam para olhar para outras meninas gordinhas e ver como elas é que eram bonitas. Na altura ficava um pouco triste é verdade, mas nunca ao ponto de ter sentimentos negativos sobre mim. Na escola nunca admiti que me gozassem por eu ser muito magrinha.

Cresci e na adolescência há uma fase que o corpo muda muito, nessa altura engordei um pouco. Na verdade não se podia chamar de estar gorda nem lá perto, mas como sempre fui “trinca espinhas” o facto de estar um bocadinho mais gordinha e com umas bochechas mais redondinhas acentuava o facto de ter engordado. Nessa altura o mais curioso é que as mesmas pessoas que em criança me diziam que as meninas gordinhas é que eram bonitas, diziam agora que eu estava engordar muito, para a minha mãe ter cuidado e não me deixar engordar mais.

Quanto é que eu pesava nessa altura?

Nunca passei dos 57kg! Com 1.65m eu não era obesa, nem gorda sequer.

Curiosamente nunca me deixei influenciar muito por isso, talvez tenha a ver com a minha personalidade. Nessa altura não deixei de comer o que gostava, não entrei em depressões, em dietas malucas. Nada disso. Sem fazer nada, emagreci um pouco e desde os 20 anos pelo menos que mantenho o mesmo peso, sem dietas nem exercício físico.

Se gosto de tudo no meu corpo? Mas existe alguém que goste? Eu acho que não! Há sempre coisas que mudávamos, e se for a pensar bem não são poucas.

Uma vez uma pessoa disse-me que se não gostamos das nossas orelhas e passamos a vida a dizer isso a toda a gente, as pessoas vão passar a reparar nas nossas orelhas e vão achar feias, embora até ali nem tivessem reparado. É mais/menos assim que eu penso. Ninguém tem tudo que quer. Ninguém é exatamente como quer. Temos de gostar de nós como somos e acentuar os nossos pontos fortes. A nossa autoconfiança vai fazer com que os outros nos respeitem, com isso vamos nos sentir melhores, e vamos transmitir mais confiança ainda. É um ciclo.

Apesar de não ter tudo que quero, gosto de mim como sou, guardo as fragilidades para mim, tento-me focar nos meus pontos fortes e há sempre alguma coisa que podemos fazer para melhorar, para sermos como queremos, cabe-nos a nós fazer por isso.

publicado às 10:41


1 comentário

De Goretti Nunes a 14.03.2016 às 11:07

Muito obrigado pelo post e principalmente pelo teu testemunho :) é sempre importante...

Beijinhos

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Links

  •  

  • Muitas das imagens publicadas no blog são retiradas da internet. Caso alguma tenha direitos de autor agradeço que me informe para o email araparigadovestidoazuli@gmail.com para retirar a imagem o mais rápido possível. Obrigada